tipos mascaras

QUANDO, COMO E QUE MÁSCARAS DEVES UTILIZAR?

Há alguns meses atrás, referíamos a importância de começarmos a usar todos máscaras. Hoje, este assunto tornou-se banal, pois as máscaras tornaram-se essenciais e obrigatórias nas nossas vidas. Aliás, a sua utilização já é obrigatória em espaços fechados, e já é estranho ver alguém que se atreva a entrar sem ela! No entanto, às vezes, ainda não a usamos da maneira certa. Não percas este artigo que temos para ti e partilha toda a informação com os teus amigos e familiares!

Durante meses, partilhávamos com vocês tipos de máscaras existentes e como usá-las de forma correta. Mas é verdade que também há algum tempo que entrámos na fase de desaceleração, quando a máscara passou a ser um acessório fundamental e essencial nas nossas vidas.

Muitas dúvidas surgem em relação às máscaras: durante quanto tempo podemos usá-las? O que acontece se as reutilizarmos? É perigoso? Como devemos colocá-las? Os mais pequenos têm que usá-las? E de que tipo? Onde e como guardo a máscara quando a tiro num local como um restaurante ou bar, ou em piscinas e praias? Enfim… é de loucos! Mas não te preocupes, pois temos a resposta para todas as tuas perguntas!

TIPOS DE MÁSCARAS

Existem diferentes tipos de máscaras com funções independentes. Além disso, podem ou não ter discos filtrantes. Revelamos-te já como as deves diferenciar e para que serve cada uma delas.

MÁSCARAS CIRÚRGICAS

Máscara Cirúrgica 3 CamadasSão as mais comuns. Já as viste em inúmeras ocasiões, pois são utilizadas pelos profissionais de saúde.

As máscaras cirúrgicas, no caso do coronavírus, exercem uma barreira para evitar a emissão ou a transmissão de gotículas respiratórias que saem do nosso organismo quando falamos, tossimos ou espirramos. 

Desta forma, as máscaras cirúrgicas previnem a transmissão do vírus de uma pessoa infetada para outra saudável, mas não evitam que uma pessoa que não esteja infetada apanhe o vírus.

Este tipo de máscaras NÃO proporciona um nível fiável de proteção face ao coronavírus. No entanto, deveríamos ter à disposição, sempre que possível, algumas delas, uma vez que o seu uso é destinado à população em geral. Em Mifarma, temos este tipo de máscaras cirúrgicas à disposição a preços regulados.

MÁSCARAS COM FILTRO 

Já ouviste, com certeza, falar nestas máscaras e dos diferentes tipos que te vamos apresentar a seguir. Estas máscaras com filtro protegem contra qualquer tipo de partículas ou agentes externos, mas não nos protegem dos vapores ou gases. Em qualquer caso, são adequadas para proteger-nos da Covid19 e vamos diferenciá-las. 

MÁSCARA FFP1

Segundo as indicações do “Colegio de Farmacéuticos”, as máscaras FFP1 têm uma filtração mínima de 78% e uma porcentagem de fuga para o interior de 22%. Não é, portanto recomendado, para uso médico. 

MÁSCARA FFP2

MÁSCARA FFP2As máscaras FFP2 são as recomendadas pelo Ministério de Saúde e homologadas pela OMS. Estas máscaras protegem a pessoa que a tem colocada da inalação de partículas perigosas. Existem sem válvula e com válvula ou filtro.

As máscaras FFP2 com válvula não evitam que infetemos alguém, evitam sim que nos infetemos a nós próprios.

As máscaras FFP2 são recomendadas pelo Ministério da Saúde para os profissionais de saúde infetados ou possíveis infetados pelo coronavírus, pessoas de risco ou em contacto com a Covid19.

MÁSCARA FFP3

Por último, estas máscaras têm uma eficácia mínima de filtração de 98%. Devem, sempre que possível, serem reservadas para profissionais de saúde, pessoas infetadas por Covid19 ou para pessoas envolvidas em procedimentos médicos que recorram a aerossóis.

MÁSCARA FFP3As máscaras sem válvula evitam que a pessoa que a utilize infete outra e seja infetada. No entanto, as máscaras com válvula não evitam que outra pessoa seja infetada. Protegem, sim, a pessoa que a estiver a utilizar, evitando que ela seja infetada.

HIGIÉNICAS

Relativamente às máscaras higiénicas ou feitas em casa, a sua proteção varia conforme os materiais com que são feitas. No entanto, vários estudos mostram que as máscaras de tecido oferecem menos proteção do que as máscaras cirúrgicas e não são consideradas EPI.

Estas são semelhantes às que são distribuídas nos transportes públicos pelo Governo espanhol. Oferecem menos proteção do que a cirúrgica ou a FFP2, mas servem, principalmente, para reduzir a possível emissão do vírus pelo portador.

COMO DEVEM SER USADAS AS MÁSCARAS?

O procedimento para usar as máscaras segundo a Organização Mundial de Saúde é o seguinte:

  1. Lavar as mãos com um gel desinfetante ou água e sabão antes de colocar a máscara;
  2. Segurar a máscara pelos elásticos que serão colocados nas orelhas.  Verificar que a boca e o nariz estão devidamente cobertos (muito importante);
  3. Evitar manipular a máscara enquanto esta estiver a ser colocada. Não tocá-la em demasia. Nesses casos, as mãos deverão ser novamente lavadas;
  4. Quanto notar que a máscara está húmida, deverá deitá-la fora e utilizar uma nova;
  5. Para tirar a máscara, fazê-lo por trás (não tocar na parte da frente da máscara). Segurar os elásticos, colocá-lo num contentor do lixo com tampa e, seguidamente, lavar as mãos com álcool ou água e sabão.

COMO DEVEMOS CUIDAR DELAS?

Algumas das grandes dúvidas surgem quando vamos a estabelecimentos onde precisamos de retirar a máscara, o que fazemos com ela e como devemos guardá-la para que não perca a sua eficácia?

  1. Lembra-te de que em nenhum caso a máscara deve ser deixada em cima da mesa, nem arejada, nem colocada no braço (não é um cotovelo).
  2. Nem devemos puxá-la para cima e para baixo cada vez que consumirmos alguma coisa (não um lenço).

A máscara deve ser guardada, mas onde? Nunca a deves colocar na tua mala, mochila ou bolso. Nem em sacos plásticos, pois retêm humidade e podem causar a proliferação de outros organismos. O mais aconselhável é levar sempre contigo um envelope de papel, que absorve a humidade, e caso não tenhas, opta por máscaras de tecido que depois se podem facilmente desinfetar.

O QUE NÃO SE DEVE FAZER COM AS MÁSCARAS?

No período que estamos a viver, é muito mais importante saberes o que não deves fazer quando usas máscara do que as recomendações para usá-la. Presta atenção ao seguinte:

  • Não toques na cara, nem na máscara;
  • Não tires a máscara quando entrares nalgum estabelecimento. Chegará o dia em que poderás cumprimentar os teus vizinhos ou conhecidos sem necessidade de teres a máscara posta mas, para já, não o faças;
  • Não faças do teu cachecol ou do teu chapéu a tua máscara;
  • Não partilhes a tua máscara com ninguém. O seu uso é único e exclusivo. Não faz sentido algum que sejas tu a utilizá-la num dia e o teu irmão, pai, amigo, marido no outro;
  • Boca e nariz! A máscara deve cobrir perfeitamente a boca e o nariz;

E outra coisa importante: para colocá-la toca somente nos elásticos.

UTILIZAR MÁSCARA CIRÚRGICA EVITA QUE SEJAMOS INFETADOS PELO CORONAVÍRUS? 

Se TODA a população utilizasse máscara (cirúrgica) seria o ideal, pois evitaríamos novos infetados. No entanto, e como por enquanto isso não é real nem possível devido à elevada procura de máscaras cirúrgicas e à falta de stock, o recomendável é utilizar as máscaras FFP2 ou FFP3 sem válvula para quem está em contacto com pessoas infetadas ou expostas. Não te esqueças de lavar as mãos constantemente com o gel. 

Reme Navarro

Reme Navarro Escrivá

Farmacéutica y Nutricionista. Licenciada en Farmacia en la Universidad de Valencia en el año 2007, Licenciada en Nutrición en la misma universidad en el 2009. Dedicada al mundo de la salud y la farmacia desde hace mas de 15 años. Entre reunión y reunión en Mifarma escribo éste blog de los temas que considero interesantes para la salud y el cuidado personal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *