APORTE NUTRICIONAL DE PROTEÍNAS A PARTIR DOS 50 ANOS

aporte nutricional a partir dos 50 anos

Com o passar dos anos, nosso corpo passa por um processo de perda de massa muscular que pode ter um impacto negativo na saúde. Garantir o aporte nutricional de proteínas adequado a partir dos anos 50, é uma das melhores ferramentas à nossa disposição para garantir que envelhecemos com uma boa qualidade de vida.

SINTOMAS DE SARCOPENIA

Entre as idades de 45 e 50, as pessoas começam a perder massa muscular progressivamente e a ganhar gordura no corpo. Esse processo é conhecido como sarcopenia e é influenciado pelo estilo de vida sedentário habitual, ganho de peso e alterações nos níveis de hormônios metabólicos.Entre os principais sintomas de perda de massa muscular, destacamos dores nas articulações, falta de energia e vitalidade e cansaço excessivo.

Da mesma forma, deve-se levar em consideração que, ao longo dos anos, essa deficiência muscular pode aumentar o risco de quedas, fraturas e outros problemas físicos que eventualmente degeneram em uma situação de dependência.

COMO EVITAR A PERDA DE MASSA MUSCULAR?

Lutar contra a perda de massa muscular envolve praticar exercícios físicos de acordo com a idade e, acima de tudo, cuidar da dieta. O aporte nutricional de proteínas e uma correta igestão, são bons estimulantes da síntese de proteínas. Portanto, impede a degradação da massa muscular. De qualquer forma, para ser eficaz, devemos cumprir a ingestão diária mínima de proteína.

QUANTIDADE DIÁRIA RECOMENDADA DE PROTEÍNAS

Os adultos devem tomar 8 gramas por quilo de peso ao dia de proteína para atender às necessidades mínimas de manutenção da massa protéica do corpo. Para cumprir essa quantidade diária recomendada, lembre-se de que os alimentos contribuem apenas com 30% do seu peso na forma de proteínas.

Vários estudos indicam que aqueles com mais de 50 anos devem aumentar essa quantidade mínima recomendada de proteína em um mínimo de 0,40 gramas / kg para obter a maior síntese possível de proteínas, independentemente da distribuição de alimentos nas refeições. De fato, o importante impacto na manutenção da saúde muscular vem do balanço líquido de proteínas, não de sua forma de administração.

ALIMENTOS COM MAIS PROTEÍNAS

Na lista de alimentos com mais carga protéica que devemos incluir em nossa dieta, especialmente após 50 anos, destacamos amêndoas, atum, ovos, leite, iogurte grego desnatado, camarão, peito de frango e couve de Bruxelas. Obviamente, o bife é um dos clássicos das dietas protéicas.

Se mantivermos uma dieta rica nesses elementos e a combinarmos com uma dose de exercício moderado, mas constante, faremos com que nosso corpo sintetize melhor as proteínas.

SUPLEMENTOS DE PROTEÍNAS A PARTIR DOS 50 ANOS

Embora não podemos esquecer da necessidade de manter uma dieta equilibrada e rica em proteínas, podemos substituir a falta desses nutrientes pela contribuição de um suplemento de proteína projetado especialmente para aqueles que precisam melhorar o nível de proteínas no corpo.

meritene nestle suplemento nutricional 50 anos

No mercado, podemos encontrar produtos como o Meritene de Nestlé, um suplemento dietético com alto teor de proteínas, que supostamente complementa a dieta de pessoas com essa deficiência. Além disso, possui várias vitaminas e minerais em sua fórmula, como cálcio, vitamina D ou do grupo B. Dessa forma, aumenta a energia de quem a toma. É especialmente recomendado para pessoas a partir dos 50 anos e homens e mulheres com dietas desequilibradas e baixa proteína.

Certificar-se de fazer uma dieta com o aporte nutricional de proteínas correo, garante-nos um envelhecimento saudável em relação à nossa mobilidade, principalmente.

Post's author

Reme Navarro

Reme Navarro Escrivá

Farmacêutica e Nutricionista. Licenciada em Farmácia pela Universidade de Valência no ano de 2007, Licenciada em Nutrição na mesma universidade em 2009. Dedicada ao mundo da saúde e da farmácia há mais de 15 anos. Entre reunião e reunião em Mifarma, escrevo este blog sobre os temas que considero interessantes para a saúde e o cuidado pessoal.

← Artigo anterior Artigo seguinte →

Deixar uma resposta